Dia Mundial de Combate ao Fumo: entenda a importância de largar o cigarro!

Dia Mundial de Combate ao Fumo: entenda a importância de largar o cigarro!

O dia 31 de maio é considerado o Dia Mundial de Combate ao Fumo. A data foi criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 1987, com o objetivo de alertar a sociedade sobre os riscos do cigarro e do tabagismo para a saúde do corpo.

O hábito de fumar tem relação direta com mais de 50 doenças, como o câncer de pulmão, fígado, pâncreas, doenças cardiovasculares, úlcera do aparelho digestivo, entre outras. Em tempos de pandemia de Covid-19, o hábito de fumar também pode ser um problema, considerando que ele provoca o constante contato dos dedos (e possivelmente de cigarros contaminados) com os lábios, aumentando a possibilidade da transmissão do vírus através da boca. 

Resumo da trajetória do cigarro e número de fumantes no Brasil 

Quando surgiu, o hábito de fumar significava status e requinte. Na década de 70, campanhas publicitárias no país utilizavam até mesmo jogadores de futebol, associando o esporte ao cigarro, algo que é totalmente impensável nos dias de hoje. O tempo foi passando, a medicina evoluindo e aos poucos, foi-se criando a noção de que o cigarro é realmente um vício e que traz uma série de prejuízos à saúde

O número de fumantes no Brasil vem caindo de maneira expressiva. Entre 2006 e 2018, o percentual de queda foi de 40%. Uma excelente notícia, pois sabemos o quanto parar de fumar pode ser desafiador para algumas pessoas. 

Dicas para largar o cigarro

Cada pessoa lida com o hábito de fumar de maneira distinta. Muitas associam o cigarro ao consumo de bebidas alcoólicas, e outras o tratam como forma de aliviar o stress da rotina. Por isso, não existe uma “fórmula mágica” que funcione para todas as pessoas. O que é possível dizer é que caminhos não faltam para alcançar esse objetivo.

Se você é fumante e deseja largar o vício, aqui vão algumas informações que podem ajudar:

    • Defina uma data: é importante definir uma data para largar o vício. Até que ela chegue, você pode ir diminuindo o número de cigarros para que a mudança seja menos brusca. 
    • O grande dia: quando o dia chegar, busque se distrair (chiclete e bastante água são bons substitutos). Além disso, busque fazer atividades que deem prazer, como ir à praia, assistir a um filme, uando o dia chegar, busque se distrair (chiclete e bastante água são bons substitutos). Além disso, busque fazer atividades que deem prazer, como ir à praia, assistir a um filme.
    • Sintomas da abstinência: a nicotina é capaz de causar grande dependência, pois quando inalada com a fumaça, chega rapidamente ao cérebro. Por isso, é comum que pessoas que busquem parar de fumar tenham sintomas de abstinência, que podem incluir irritação, ansiedade, fome compulsiva e desconforto geral. No entanto, isto irá depender de fatores genéticos e do quanto a pessoa se tornou dependente do cigarro.
    • Tive uma recaída, e agora?: é fundamental não se penitenciar após uma recaída. Busque corrigir ou substituir hábitos que te levaram a isso, mas não enxergue o fato como uma razão para desistir.

Conclusão

O objetivo deste texto foi mostrar que é possível vencer o hábito de fumar. Embora não seja fácil, traz vários benefícios à saúde e é perfeitamente possível. Não desanime! É possível viver mais e melhor. 

A Clínica Dr. Carlos Canarim, especializada em Cirurgia Bariátrica e Metabólica no Rio de Janeiro, contando com um corpo clínico completo para auxiliar seus pacientes, incluindo apoio emocional por meio de psicólogo.  

Confira mais acessando o nosso site neste link!