Como superar o preconceito contra obesos na prática de exercícios?

Como superar o preconceito contra obesos na prática de exercícios?

Para os obesos que precisam ter novos hábitos em suas vidas, praticar atividades físicas é uma das recomendações básicas. Entretanto, optar por se matricular em uma academia pode ser traumatizante para o paciente. Estar fora do padrão da maioria das pessoas que frequentam esse tipo de ambiente pode ser a razão de olhares cheios de preconceito e até algumas piadas de mau gosto.

Porém, como o seu desempenho no emagrecimento depende também da prática de exercícios (e como, dependendo do local onde o paciente mora, talvez não haja um local alternativo para exercitar-se), a única saída é ter que enfrentar esses problemas. Mas como superar o preconceito dos outros?

É preciso coragem para enfrentar o preconceito

Sabemos que falar é mais fácil que fazer. Então, temos ciência que listar dicas e táticas para enfrentar o preconceito pode ser bem mais fácil que colocá-las em prática. Mas existem algumas formas de deixar o constrangimento de lado e focar no que mais importa: você mesmo.

Aliás, essa é a nossa primeira dica: foque em você. Não vai ser o piadista de mau gosto que vai influenciar no impacto que os exercícios vão ter, e sim no quanto você vai deixar os comentários desse piadista interferirem no seu psicológico. Portanto, tente ouvir menos as pessoas ao seu redor. Se possível, use fones de ouvido e procure prestar atenção apenas no seu personal trainer. Procure se atentar aos seus movimentos e no esforço que você faz para conseguir completar as séries. Isso sim vai fazer diferença no seu desempenho.

Procure atividades mais acolhedoras

Dependendo da academia, algumas atividades podem parecer mais acolhedoras que outras. Por exemplo: em muitos lugares, a área de musculação se assemelha bastante a uma grande disputa de músculos e ego, e pode não ser um bom lugar para ser visitado por quem não se sente muito bem consigo mesmo. Já as áreas de exercícios aeróbicos, como spinning ou zumba, são locais em que normalmente tocam músicas animadas, e podem ser mais acolhedores a quem é novo na academia. Ou seja, ideal para aqueles que temem serem excluídos.

Uma outra dica é procurar pessoas que passem por questões parecidas com as suas. Assim, você vai ter uma companhia para os exercícios e uma motivação a mais para não desistir no meio do caminho. Sem falar que é muito mais gostoso fazer qualquer atividade quando se tem companhia (e que, com alguém do seu lado, fica muito mais difícil de prestar atenção nos olhares tortos de quem não vai contribuir em nada com o seu desenvolvimento).

Psicologia para a obesidade

Pessoas que não se sentem à vontade em público por questões que envolvam seu peso, principalmente aquelas que pensam em se submeter a uma cirurgia de redução de estômago precisam de acompanhamento psicológico, não só para se sentirem mais confiantes consigo mesmas, mas também para se prepararem para quando o objetivo for atingido – seja por conta da cirurgia ou dos exercícios.

Na Clínica Dr. Carlos Eduardo Canarim, clínica de cirurgia bariátrica no Rio de Janeiro, você encontra uma equipe médica que pode te ajudar, oferecendo apoio psicológico profissional e especializado. Venha conversar conosco e saber como podemos ajudar você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *