Cirurgias no aparelho digestivo

Cirurgias no aparelho digestivo

O aparelho digestivo é o sistema responsável por extrair os nutrientes de que o organismo necessita a partir dos alimentos que ingerimos, para garantir a energia necessária a todas as funções que nosso corpo precisa exercer, como crescer, se reproduzir, se locomover etc.

Por envolver tantos órgãos diferentes e exercer uma função primordial em nosso corpo, o aparelho digestivo sofre com diversas doenças que, muitas vezes, só podem ser curadas com intervenção cirúrgica. Mas antes de falar sobre as doenças e cirurgias que afetam os órgãos do sistema digestivo, é importante entender como ele funciona.

O aparelho digestivo

O aparelho digestivo é composto por um conjunto de órgãos que começa na boca, passa pela faringe, esôfago, estômago, intestino delgado, intestino grosso, reto, e termina no ânus. Além desses órgãos, os procedimentos no aparelho digestivo ainda podem envolver alguns anexos como o fígado, a vesícula biliar e o pâncreas. O especialista responsável por realizar cirurgias em todos os órgãos desse complexo sistema é o cirurgião do aparelho digestivo.

Vale lembrar que um conjunto tão extenso de órgãos pode exigir outras especialidades e subespecialidades, que variam dependendo da região a ser tratada. Por conta disso, além do cirurgião do aparelho digestivo, ainda é preciso contar com hepatologistas, quando a cirurgia envolve o fígado; gastroenterologistas, que realizam o tratamento clínico de doenças em todo o sistema digestivo; coloproctologistas, que são especializados em cirurgias no intestino grosso, entre outros profissionais.

 

A digestão começa no momento em que colocamos algum alimento em nossa boca. Após a mastigação, o alimento e a saliva seguem pelo esôfago até o estômago, onde são misturados a enzimas e hormônios gástricos e reduzidos a partículas menores. A digestão continua com a passagem dessas partículas pelo intestino, onde elas se encontram com a bile, as secreções pancreáticas e entéricas. Os nutrientes são absorvidos pelo intestino delgado, e a água e os sais minerais, pelo intestino grosso. O que restou fica acumulado no reto até ser eliminado pelo ânus.

Cirurgias no aparelho digestivo

Existem duas formas de se realizar uma cirurgia no aparelho digestivo:

Laparotomia

Por ser realizada com cortes no abdome e manuseio de visão direta, é popularmente conhecida como “cirurgia de barriga aberta”.

Laparoscopia

Feita através de pequenos cortes, a visualização é feita por uma microcâmera, e o manuseio, por pinças. Ela pode ser realizada em diversas partes do corpo, mas no aparelho digestivo a cirurgia tem trazido benefícios enormes para os pacientes, como menos tempo de internação, menos dor, recuperação mais rápida e um pós-operatório mais tranquilo.

Como em todo processo cirúrgico, também existem riscos em uma laparoscopia, mas eles são bem menores do que em cirurgias mais invasivas.

Atualmente, grande parte das cirurgias no aparelho digestivo podem ser realizadas com laparoscopias. Além de agredirem muito menos o corpo do paciente, ainda existe a vantagem estética, já que o procedimento não deixa grandes cicatrizes.

Cirurgias mais comuns realizadas no aparelho digestivo

Câncer

Câncer de Esôfago

O câncer de esôfago pode ser causado pela presença do refluxo ácido do estômago para o esôfago, mas também existe uma relação com o tabagismo e o alcoolismo. O maior sintoma é a dificuldade para engolir alimentos. Para o diagnóstico, recomenda-se que adultos realizem um exame de endoscopia digestiva anualmente.

Câncer de Estômago

Esse câncer também tem relação com o tabagismo e com a ingestão de corantes artificiais e alimentos com conservantes. Esse tipo de tumor não apresenta sintomas visíveis em estágios iniciais, por isso é importante a realização de uma endoscopia digestiva todos os anos.

Câncer de Pâncreas

Associado ao tabagismo, alcoolismo e à diabetes, o câncer de pâncreas é uma das patologias mais graves que afetam o sistema digestivo. É diagnosticado, mais frequentemente, com uma tomografia, mas normalmente só é detectado nos estágios mais avançados devido à presença de icterícia, síndrome caracterizada pela coloração amarela dos tecidos e secreções orgânicas. Normalmente afeta a população com mais de 65 anos.

Câncer do Intestino Grosso

O câncer no intestino grosso pode começar na forma de um pólipo benigno, que pode se tornar maligno. A principal causa é a ingestão de gordura saturada, mas a obesidade também tem relação com o aparecimento do tumor.

Colecistite

Geralmente a colecistite ocorre após vários episódios de cólicas da vesícula biliar causados pela presença de cálculos (colelitíase). O tratamento mais comum é a retirada da vesícula.

Coledocolitíase

A coledocolitíase é a presença de cálculos no interior do colédoco, caminho por onde passa a bile do fígado e da vesícula biliar para o intestino delgado. Normalmente esses cálculos são retirados por um procedimento endoscópico, a colecistectomia por vídeo.

Refluxo

O refluxo é causado pelo retorno anormal do ácido produzido no estômago para o esôfago. Pode causar muito desconforto e uma série de outras doenças no esôfago e nas vias respiratórias.

Hérnias

Abdominais

As hérnias que aparecem na parede abdominal surgem devido a falhas no tecido que dá resistência ao abdome, e podem causar grande desconforto e uma saliência visível na parede abdominal, que é o sintoma mais comum.

Umbilicais

Esse tipo de hérnia é formado quando a musculatura que cerca o umbigo não se fecha totalmente. Pode acontecer após o nascimento ou quando o corpo humano exige muita elasticidade dessa musculatura, como em casos de obesidade e gravidez.

Inguinais

As hérnias inguinais aparecem na virilha, e são mais comuns nos homens.

Femorais

As hérnias femoraisTambém aparecem na virilha, entretanto acometem mais as mulheres.

Ventrais

Esse é o nome dado às outras hérnias que podem surgir no tecido que dá resistência ao abdome, além das umbilicais, femorais e inguinais.

Cirurgias no aparelho digestivo no Rio de Janeiro

Na Clínica Dr. Carlos Eduardo Canarim, clínica de clínica de cirurgia do aparelho digestivo no Rio de Janeiro, você pode realizar diversos procedimentos cirúrgicos no aparelho digestivo, com as técnicas mais atuais. Além disso, ainda conta com endocrinologistas e nutricionistas para ajudá-lo com possíveis adaptações e tratamentos necessários em decorrência da cirurgia realizada. Caso você tenha mais alguma dúvida, entre em contato conosco. Ficaremos felizes em atendê-lo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *