8 dicas para estimular a alimentação saudável nas crianças

8 dicas para estimular a alimentação saudável nas crianças

Você sabe quais são os desafios de inserir e manter uma alimentação saudável na infância? Não é uma tarefa fácil quando os pais precisam disputar a atenção, ou melhor, o paladar dos filhos com as mais variadas guloseimas, os inúmeros sabores de pizza e os fast-foods que surgem em lindas imagens nas propagandas da TV.

Mais do que obrigar o filho a comer verduras e legumes, é preciso criatividade para estimular hábitos saudáveis nas crianças. Confira algumas dicas:

1. Ensine a criança a montar o prato de forma colorida e divertida

As cores são ótimas para chamar a atenção da criança, principalmente quando ela está aprendendo a nomeá-las. Abuse dos alimentos coloridos para montar o prato do seu filho, que deve ter, pelo menos, 5 variedades de cores. Não esqueça das leguminosas (feijão, por exemplo), dos cereais (arroz), da proteína (frango, carne, ovo ou peixe) e dos vegetais (hortaliças e verduras).

Torne a alimentação um momento alegre. Isso pode ser feito formando imagens divertidas, que podem ajudar a garantir melhor adesão à alimentação saudável.

2. Alimentação saudável também na escola

Ensine a criança que comer bem não deve ser apenas dentro de casa. Esteja atento ao que seu filho leva de lanche para a escola: opte por frutas frescas, sanduíches leves e evite os alimentos industrializados e refrigerantes.

3. Monte o cardápio junto com seu filho

Dê à criança a oportunidade de ela poder escolher seu alimento. Claro que sempre dando algumas opções para sua escolha, como, por exemplo, quais verduras, legumes e frutas estarão presentes na sua alimentação naquele dia. Nada de deixar que a escolha aconteça de forma aleatória, se não será fácil trocar um bom prato de almoço rico em vitaminas, ferro e potássio por um Mc Lanche Feliz.

4. Proíba tablet, videogame, celular ou televisão durante as refeições

Essas tecnologias durante as refeições são um perigo. A criança facilmente se distrai e o cérebro mal registra a quantidade e a velocidade em que o alimento é ingerido, podendo comer muito ou comer pouco. Fuja dessa armadilha!

5. Seja exemplo para a criança

Aquela frase “faça o que digo mas não faça o que faço” não tem espaço quando o assunto é alimentação. Seja o ponto de referência do seu filho e compartilhem juntos os bons hábitos alimentares. Seu prato precisa ser o espelho do dele.

6. Hidratação é fundamental durante o dia

Incentive a ingestão de água durante todo o dia. Separe garrafas d’água da criança na geladeira, e outra para levar para a escola. Com a chegada do verão e das férias, a atenção deve ser redobrada. Essa é uma época que a criança tem mais tempo para brincar, e às vezes, passa um grande período dia sem beber líquido. Durante o dia, faça pausas para que ela beba água ou suco natural (limão, laranja etc.) para repor o líquido no organismo.

7. Faça substituições inteligentes na alimentação

Crie opções para substituir alguns alimentos e não perder a chance de a criança ingerir nutrientes importantes. Por exemplo, amplie o leque de receitas com doce de banana ou abóbora ou bolo de cenoura.

8. É preciso pôr limites e saber dizer não

Coloque limites: separe um dia da semana para os doces ou alimentos gordurosos, e não tenha pena de fazer algumas proibições quando for necessário. Lembre-se que, como responsável pela criança, você sabe o que é melhor para ela, principalmente no quesito alimentação.

Vida saudável na infância, qualidade no futuro

A boa qualidade de vida na infância é uma garantia para a saúde da criança e também para, no futuro, evitar que ela se torne um adulto com problemas de saúde ligados à obesidade, como o diabetes.

Se você tem alguma dúvida sobre hábitos ideais de alimentação, converse diretamente com profissionais da nossa clínica de cirurgia bariátrica no Rio de Janeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *